Você precisa ver: Nikita

nikita 1

Eu tinha muita curiosidade sobre essa série mas até então não tinha separado um tempinho para assistir. Apesar de já saber o que esperar de Nikita, considerando que eu já havia visto alguns episódios soltos na casa de um primo, fiquei completamente encantada com a história tão bem narrada e conduzida. A série estreou em 2010 nos Estados Unidos, tomando como base o filme de mesmo nome lançado na década de 1990.

A série segue Nikita em uma luta para destruir a organização secreta chamada “Division”, uma divisão do governo que age fora da lei treinando jovens delinquentes sem família, eliminando qualquer resquício de suas vidas passadas e transformando-os em espiões e assassinos. A própria Nikita foi um dia uma das agentes mais competentes da organização, treinada para matar e não sentir nada. Agora, tudo o que ela quer é derrubar a “Division” e fazer justiça, nem que seja com as próprias mãos.

Extremamente poderosa, a organização é comandada por mãos de ferro por Percy, um homem sem qualquer tipo de dignidade ou emoção. Ele deu a Michael a tarefa de encontrar Nikita e matá-la. Enquanto eles jogam um jogo de gato e rato, a organização recebe outros aprendizes, inclusive Alex, a garota a qual Nikita treinou secretamente para resistir ao comando da “Division” e, ao seu lado, fazer justiça e entregar ao mundo o grupo de mercenários e assassinos, a organização que tomou delas o que ambas tinham de mais precioso.

A série me cativou logo no comecinho. Eu adorei acompanhar um pouquinho da história de cada um dos personagens – Nikita, Alex e Michael – e amei o modo como cada um dos atores parecem confortáveis em seus papéis. Maggie Q. oferece a Nikita a força e a determinação necessárias, culminando com um sentido de honra que torna tudo ainda mais palpável e real. Lyndsy Fonseca interpreta Alex e sem dúvida nenhuma é também uma atriz excelente, o que fica claro por meio de suas expressões e sangue frio para lidar a vida de um agente duplo. Já Shane West foi uma surpresa: reconheci-o de um dos meus filmes favoritos, Um amor para recordar, e só isso já me fez amar o seu personagem, Michael. Ele e Nikita vivem uma relação de amor e ódio e isso garante algumas passagens extremamente tensas, quentes, românticas e engraçadas na medida certa.

Eu amo séries de ação com um enredo cativante e que instiga o telespectador, e a primeira temporada de Nikita realmente não deixa a desejar. O fim é simplesmente maravilhoso e faz você querer correr para conferir os próximos episódios. A série teve fim em 2013, na quarta temporada. E foi por amar tanto que eu não poderia deixar de recomendar Nikita para vocês!

E aí, quem de vocês já viu a série?

► Quer conhecer outras séries? Clique aqui.

Tags: |

Sobre o Autor

Inara Souza
Inara Souza

24 anos, interior de São Paulo. É formada em Engenharia Civil e pós-graduada em Arquitetura de Interiores. Criou o Casinha Arrumada para falar das coisas que mais ama e compartilhar histórias. É apaixonada por decoração, livros, músicas e séries de TV. Siga nas redes sociais: Instagram - Facebook - YouTube - Pinterest

7 Comentários

  1. Já vi alguns pedaços de episódios enquanto passava de canal, e curti bastante, depois dos seus comentários, com certeza separarei um tempinho com as amigas e muito brigadeiro para assistir kkkkkk.
    Já estou seguindo seu blog, adoreei cada página dele. Dá uma passadinha lá no meu http://unhasblz.blogspot.com
    Beijos de Glitter.

  2. Inara me conta em que canal tá passando,eu cresci ouvindo as histórias de Nikita. Você sabia que o filme foi inspirado nos livros, era tipo Júlia, Sabrina e vendia em bancas de revista nos anos 70 e início dos 80, minha mãe é fissurada até hoje nessa história. Não sabia que tinha a série.

    • Não, eu vejo os episódios na internet mesmo! Tem vários sites de download que disponibilizam eles online, Severiana! E, caramba, não sabia disso não! Vou procurar saber mais sobre os livros! 😀

  3. Inara me conta em que canal tá passando,eu cresci ouvindo as histórias de Nikita. Você sabia que o filme foi inspirado nos livros, era tipo Júlia, Sabrina e vendia em bancas de revista nos anos 70 e início dos 80, minha mãe é fissurada até hoje nessa história. Não sabia que tinha a série.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.