Você precisa ver: The Tomorrow People

A série estreou em outubro do ano passado e narra a história de um grupo de seres humanos que nasceram com habilidades especiais, resultado de uma mutação genética que os fazem o próximo degrau na escala evolutiva e também os coloca na mira de uma organização que os caça: a Ultra. O enredo, repleto de romance e rivalidade, porém, não é original. The Tomorrow People é o remake de uma série que fez sucesso na televisão britânica na década de 70. Mesmo clichê, a série me conquistou. Gosto desse tipo de história nas telinhas, e, mesmo que o enredo demore um pouquinho para se encaixar, acaba surpreendendo no final.

Em The Tomorrow People, acompanhamos Cara, John, Russell e Stephen, um grupo de humanos com super poderes, capazes de ler mentes e se teletransportar. Os três primeiros vivem no subterrâneo de um estação de metrô, na tentativa de se manterem fora do alcance da Ultra, a organização secreta que os caça. A empresa é comandada por Jedikiah, um homem frio e inflexível e que, por acaso, é tio de Stephen. É por isso que Cara tenta se comunicar telepaticamente com o garoto, na tentativa de atraí-lo para o lugar onde os seres do amanhã se escondem. Stephen é aparentemente o único capaz de ajudá-los, o filho de um dos mais poderosos seres do amanhã, o homem que prometeu à eles um lar seguro, um lugar no qual não teriam mais que se esconder, onde poderiam viver bem e em paz. É na busca por mais informações à respeito do pai que ele nunca conheceu realmente que Stephen decide se infiltrar na Ultra na tentativa de descobrir o paradeiro dele, o que aparentemente somente Jedikiah sabe, já que é possivelmente o responsável pela morte do próprio irmão.

É a partir dessa premissa que o enredo parte e se desenvolve. No decorrer dos episódios, vemos muitas cenas de ação, com Stephen se envolvendo com os seres do amanhã e descobrindo mais a respeito de si mesmo e dessa guerra que estão lutando. A Ultra é poderosa e extremamente perigosa, e é capaz de qualquer coisa para se manter anônima e cumprir o que Jedikiah assume como propósito da empresa, mas que não passa de uma afirmação patética que camufla o verdadeiro ódio dele por ter nascido simplesmente humano quando o seu próprio irmão era tão especial: defender a raça humana desses novos seres poderosos e extremamente perigosos com seus poderes. Na verdade, ele é só um homem atormentado que se envolveu demais em sua própria teia de mentiras, rivalidade e ódio. De qualquer forma, eu não sei, penso que Jedikiah é mais do que aparente e que seremos capazes de nos surpreender positivamente com ele em algum momento.

Stephen é apenas um garoto perdido e confuso demais no início da série, mas seu desenvolvimento é palpável no decorrer dos capítulos. Já John encanta desde o início: o garoto nem bom nem mal que já foi um dos agentes da Ultra no passado – um passado que ele prefere esquecer, mas não é capaz. Russell é o cara engraçado da turma, aquele com uma tirada cômica sempre na ponta da língua. Impossível não rir e se deliciar com suas aparições. Gostei mesmo dele! Já a Cara me decepcionou no decorrer dos episódios: parecia um garota bacana e com um grande potencial para levar a série nas costas, mas suas ações lá para o meio da temporada são difíceis de engolir e aceitar.

Em resumo, não é uma série que você vai amar, ok? Mas, se você conseguir levar sem grandes expectativas, vai se surpreender. Os atores demoram um pouquinho para entrar completamente nos personagens e mesmo o enredo demora um pouco para se firmar, é verdade, mas a partir do meio da temporada as coisas começam a ficar mais interessantes quando vários segredos e mistérios são revelados. Eu me surpreendi completamente com alguns acontecimentos, e, tendo em conta que a série é bem clichê em vários sentidos, isso não é pouca coisa. Em resumo, se você está procurando por uma série nova para ver, para distrair e entreter, The Tomorrow People está mais do que recomendada. Se você tiver paciência para passar dos primeiros episódios, acho que vai acabar curtindo mesmo. Alguém aí arrisca?

► Quer conhecer outras séries? Clique aqui.

Tags: | |

Sobre o Autor

Inara Souza
Inara Souza

24 anos, interior de São Paulo. É formada em Engenharia Civil e pós-graduada em Arquitetura de Interiores. Criou o Casinha Arrumada para falar das coisas que mais ama e compartilhar histórias. É apaixonada por decoração, livros, músicas e séries de TV. Siga nas redes sociais: Instagram - Facebook - YouTube - Pinterest

4 Comentários

  1. Oi, Inara!
    Confesso que esse não é bem meu tipo de série, mas ultimamente ando querendo me surpreender ao gostar de algo fora do comum pra mim. A última série que me viciei foi Reign, você assiste? Não achei que ia gostar tanto, mas em dois dias já tinha assistido os 15 episódios já lançados e estou doida para o próximo!

    Beijão
    Sun Rises Here


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.