“O Milagre da Manhã” funciona mesmo?

Eu gosto de compartilhar com vocês livros que realmente fizeram a diferença na minha vida e O milagre da manhã foi, sem sombra alguma de dúvida, uma das leituras mais enriquecedoras que fiz esse ano. O livro, escrito por Hal Elrod e lançado no Brasil pela editora BestSeller, convida a reflexão e a mudança de velhos hábitos. Muito mais que isso, mostra como nossas manhãs podem ser poderosas e transformadoras.

A ideia é simples: tratam-se de alguns passos que devemos realizar pela manhã, logo ao acordar, que serão capazes de transformar a nossa vida. Todo o processo do livro baseia-se na ideia de desenvolvimento pessoal, de praticar atividades que enriqueçam a nossa vida e nos proporcionem o conhecimento necessário para criar e manter a vida dos nossos sonhos.

Hal propõe que acordemos apenas um pouco mais cedo do que o habitual para colocar em prática 6 atividades (ou “Os Salvadores de Vida”, como ele as chama).

Conheça “Os Salvadores de Vida”, do livro O Milagre da Manhã:

  • Silêncio
  • Afirmações
  • Visualização
  • Exercícios
  • Leitura
  • Escrita

Na verdade, a ordem não importa, pois a ideia é que o “milagre da manhã” seja totalmente customizável por você. Sendo assim, você pode escolher fazer exercícios primeiro ou por último, da maneira que preferir. O importante é seguir esses 6 passos, realizar um pouquinho de cada um deles todos os dias, e, para isso, capítulo por capítulo, o autor destrincha as 6 atividades, explicando um pouquinho melhor como utilizá-las da melhor maneira possível para potencializar o seu desenvolvimento pessoal.

Conheça também o livro “Pequenas atitudes, grandes mudanças”.

Grifei vários trechinhos do livro e vou compartilhar aqui com vocês alguns deles:

“… nossos níveis de sucesso raramente excederão nosso nível de desenvolvimento pessoal, porque o sucesso é algo que atraímos pelo que nos tornamos.”

“…. o agora importa mais do que qualquer outro momento, pois é o que você está fazendo hoje que está determinando em quem você está se tornando, e quem você está se tornando sempre determinará a qualidade e direção da sua vida.”

“‘Você pode aprender mais em uma hora de silêncio do que em um ano de livros.'”

“‘Quer você pense que pode, quer pense que não pode, você está certo dos dois jeitos.”

“‘Quadros de visualização são para sonhar; quadros de ação, para realizar.'”

“… o momento em que você aceita total responsabilidade por tudo em sua vida é o momento em que você reivindica o poder para mudar qualquer coisa na sua vida.”

Confesso que o começo do livro é um pouquinho cansativo. No entanto, realmente vale a pena a leitura. Li todo o livro em um único dia, tão encantada fiquei com toda a ideia do “milagre da manhã”.

Acredito que toda a rotina de O Milagre da Manhã possa ser realmente transformadora! Tenho aplicado na minha vida aos pouquinhos, adaptando o que funciona melhor para mim. Gosto muito de acordar, praticar os exercícios de silêncio, visualização e afirmações, então fazer uma caminhada de cerca de 30 ou 40 minutos. Confesso que ainda não consegui me adaptar a ideia de ler ou escrever assim logo cedinho, pois sempre pratiquei essas atividades na parte da noite antes de dormir. De qualquer forma, acredito que O Milagre da Manhã só funciona enquanto fizer bem para você.

E você, já leu o livro? O que achou? Já aplicou essa rotina na sua vida? Viu resultados?

Você pode comprar o livro clicando aqui.

Compartilhe:
Você vai gostar de ler também:
Post escrito por:

24 anos, interior de São Paulo. É formada em Engenharia Civil e pós-graduada em Arquitetura de Interiores. Criou o Casinha Arrumada para falar das coisas que mais ama e compartilhar histórias. É apaixonada por decoração, livros, músicas e séries de TV. Siga nas redes sociais: Instagram - Facebook - YouTube - Pinterest

O método KonMari de organização

O ano em que disse sim – Shonda Rhimes

Escreva um comentário

Seu comentário*

1 comentário para “O milagre da manhã – Hal Elrod”

  1. Claudia Vaz
    08/08/2018 às 16:43

    Quero agradecer a indicação. Adorei o livro, mas como encontrar as comunidades citadas no livro?