Estilhaça-me por Tahereh Mafi

 

Título Original: Shatter Me
Autora: Tahereh Mafi
ISBN: 978-85-63219-90-9
Editora: Novo Conceito
Tradução: Bárbara Menezes
Páginas: 304

 

Estilhaça-me, escrito por Tahereh Mafi e lançado no Brasil pela Editora Novo Conceito, é o primeiro livro da até então trilogia Shatter Me.

 

 

“A Lua é uma companheira correta.
Ela nunca se vai. Está sempre lá, observando, constantemente, reconhecendo-nos em nossos momentos de luz e escuridão, em constante transformação, assim como nós. Todos os dias uma versão diferente dela mesma. Às vezes fraca e lívida, noutras forte e cheia de luz. A Lua compreende o significado do ser humano.” (pág. 28)

 

Juliette é uma ameaça. Seu toque é letal. Isolada do mundo, ela está há 264 dias presa numa cela escura. 264 dias sem contato com outro ser humano. 264 dias esperando que um pássaro voe.

 

Pássaros voavam. Mas isso fora antes que a atmosfera fosse destruída, que os animais fossem extintos, que água e energia começassem a ter que ser racionalizados… que as pessoas começassem a morrer de fome.

 

Mas havia uma solução. Um grupo prometeu que traria tudo de volta, que consertaria as coisas. O Restabelecimento tomou o poder e dividiu o mundo em 3.333 setores; cada setor tinha o seu representante. Eles prometeram mudar as coisas. Para O Restabelecimento não havia outra forma de fazer isso senão destruir tudo o que existia, fabricar uma nova realidade, criar um mundo totalmente novo. Os livros precisariam ser destruídos. Uma nova língua universal deveria ser criada. O cano de uma arma garantiria que seus planos fossem aceitos e postos em prática.

 

Isolada do mundo, Juliette não tinha contato com ninguém, não conhecia o mundo criado por detrás das quatro paredes que a cercavam e da escuridão que a envolvia. Até ser obrigada a dividir sua cela com um estranho.

 

Um estranho conhecido. Adam Kent. Ela jamais seria capaz de esquecê-lo. O que ele fizera para estar ali? Por que ali, com ela? O que eles planejavam? Adam ainda seria o mesmo garotinho que ela um dia conhecera? Se não era, quem ele era? E por que estava ali?

 

Suas perguntas não demoram a encontrar respostas. Liberta, Juliette terá de enfrentar a realidade lá fora, os prédios cinzentos, a terra árida, o sol… O sol. Há quanto tempo ela não vê o sol?

 

Sua liberdade não dura muito, porém. Warner é o representante do setor onde Juliette vive. Tão jovem quanto ela, ele tem o mundo em suas mãos e não hesita em matar qualquer um que se interponha em seu caminho. E ele a quer.

 

Juliette acredita ser um monstro. Ela não quer ser um monstro. Para O Restabelecimento ela é uma arma poderosíssima. Ela cederá. Não há uma escolha.

 

Ou há?

 

 

“_ Você o matou _ consigo murmurar. _ Você simplesmente o matou…
(…)
Seu polegar pinta minha bochecha.
_ A vida é um lugar frio _ sussurra ele. _ Às vezes você tem que saber atirar primeiro.” (pág. 100)

 

Tahereh Mafi surpreende com uma narrativa ousada, de uma beleza que chega a ser poética, até. Palavras tachadas, pensamentos confusos – isso é o que define Juliette enquanto está cercada por quatro paredes de pedra. Para o leitor, a narrativa é tão confusa no início quanto são confusos os pensamentos dela.

 

Antes de mais nada, é necessário que se comente: sou apaixonada por metáforas, por narrativas carregadas de poesia e frases e trechos que se enroscam em nossa mente e permanecem aí por um bom tempo. Confesso que o início do livro me confundiu um pouco, sim. Mas a beleza da narração de Mafi logo me cativou. As comparações que Juliette faz são hilárias e comoventes. Confesso que li duas ou três vezes o trechinho onde ela se compara a uma gota de chuva.

 

O livro tem uma pegada legal, que agarra o leitor e o faz querer entender logo o que está acontecendo, o que ainda vai acontecer, os motivos para isso ou aquilo que acontece no livro. Mafi sabe instigar o leitor – isso é indiscutível.

 

Os personagens foram muito bem caracterizados. Juliette apresenta a confusão e as limitações necessárias em relação ao tempo em que esteve presa e só. Adam possui a dose certa do equilíbrio que deve manter entre o que quer e a posição que ocupa. Warner é mau, tão mau; e, ao mesmo tempo, suas frases carregadas de humor cínico e sombrio fazem o leitor se aproximar dele e se apaixonar por ele também. Sabe o estereótipo do vilão adorável? Então.

 

Resumindo, Estilhaça-me mescla uma narrativa distópica, personagens marcantes e um romance de tirar o fôlego. Minha experiência com distopia se resume ao primeiro livro da série Jogos Vorazes, o qual gostei bastante, embora o romance ali ficasse meio apagado. Aqui, o romance é intenso e perturbador.

 

Posso dizer sinceramente que amei a narrativa até chegar às páginas finais, quando, então, confesso, fiquei um pouco decepcionada. Eu não esperava aquele desfecho, de certo, mas não posso dizer isso olhando sob uma perspectiva positiva. Acho que havia muitas formas de a autora desenvolver os outros livros, indo por um outro caminho, um caminho totalmente diferente.

 

É claro que minha opinião pode mudar nos outros livros, diante do que a autora fará com eles. Espero sinceramente que isso aconteça, que ela consiga dar um rumo satisfatório à história e não se perca.

 

O modo com a história terminou foi, para mim, o único ponto negativo da trama. Por esse motivo, dei 4 estrelinhas para Estilhaça-me, pois quero muito ler os próximos livros e me surpreender de verdade. A narrativa de Mafi é única, e eu realmente adorei. Os personagens são fortes e cativantes, e eu estou louca para saber o que vai acontecer com Juliette e Adam Warner. haha (Eu fui a única que me apaixonei completamente pelo vilão da história?)

 

A TRILOGIA:
#1 Estilhaça-me
#2 Liberta-me
#3 Incendeia-me

Post escrito por:

22 anos, interior de São Paulo. É recém-formada em Engenharia Civil e atualmente cursa pós-graduação em Arquitetura de Interiores. Criou o Casinha Arrumada para falar das coisas que mais ama e compartilhar histórias. É apaixonada por decoração, livros, músicas e séries de TV. Siga nas redes sociais: Instagram - Facebook - YouTube - Pinterest

sociedade dos meninos gênios 2

Sociedade dos meninos gênios por Lev Ac Rosen

9788581630342

O Livro do Amanhã por Cecelia Ahern

Escreva um comentário

9 comentários para “Estilhaça-me por Tahereh Mafi (Estilhaça-me #1)”

  1. 15/04/2012 às 20:38

    Eu me liguei no Warner também, achei ele um menino perdido que precisava de um rumo na vida kkkk

    Gostei bastante do livro e realmente o final parece que fui transportada para outro livro… rs

    Bjo

    • 17/04/2012 às 14:41

      kkkk Ei, Elis, concordo! Gostei do Warner principalmente por causa do ser humor ácido! Demais! rs E ele realmente parece um menininho perdido! kkkkkk

      O final me decepcionou um pouco. Parecia que havia tantas formas dela dar continuidade ao livro sem uma bola fora dessa, mas………………………………………..

      Um beijo e obrigada pela visita! =)

  2. 15/04/2012 às 22:18

    Está na minha lista de livros pra comprar.
    Espero que seja bom.

  3. 15/04/2012 às 22:46

    Oi, Náh.

    A sua resenha é a segunda que leio positiva sobre este livro, que está na minha lista de leitura. Curiosa p/ lê-lo e sério que o final te decepcionou? Que pena!

    Não curto muito enredos distópicos, mas quem sabe este não me surpreenda, não é mesmo?

    Beijos.

  4. 15/04/2012 às 22:51

    Este comentário foi removido pelo autor.

  5. 15/04/2012 às 22:54

    Oi bom eu só não entendi o tema central da estória, mas pelo que entendi do livro me parece um enredo muito bom de se conferir, adorei a resenha. Bjos

  6. 16/04/2012 às 00:36

    Ah, eu preciso ler esse livro. Não vi uma classificação menor que 4 estrelas e isso chama cada vez a minha atenção. Essa último trecho é demais. Adorei a resenha, explorou os pontos que eu buscava e ainda não tinha visto. Ain, preciso muito ler esse livro!!

    Beijokas,
    Gislaine
    {Atualizado: http://jeito-inedito.blogspot.com}

  7. 16/04/2012 às 23:35

    Sua opinião é semelhante a minha. Adorei o livro, mas acho que a autora pecou um pouco no final, porque ficou MUITO parecido com X-Men. Só espero que o desenvolvimento seja diferente. E o próximo volume só em 2013, todos choram 🙁

  8. 28/04/2012 às 20:47

    Adorei o título do livro, mas não gostei nada da capa. Eu me interessei pelo vilão da história (não estou no meu juízo perfeito.rsrs…), mas não pelo livro. Se for lê-lo, só daqui há alguns anos. Tempo suficiente para todos os livros da trilogia serem publicados aqui. 🙂

    Bjs!